sexta-feira, 13 de junho de 2014

117 - História da Teologia




Este livro oferece um panorama global, cientificamente fundado, mas dirigido também ao público não especializado pela clareza na linguagem e na exposição. Trata-se de uma obra que designa as fases de desenvolvimento e as categorias interpretativas nas quais a fé cristã se exprimiu na história e se revela hoje. Descreve também os contextos sociopolíticos que condicionaram a busca teológica da verdade. Sua finalidade é proporcionar o entendimento da teologia como sistema histórico de interpretação de uma experiência total e como compreensão aberta ao diálogo ecumênico e inter-religioso.

Wolfgang Pauly, nascido em 1954, é diretor acadêmico do Instituto de Teologia Católica da Universidade de Coblença-Landau (Campus Landau).


História da teologia cristã
Autor:  Wolfgang Pauly (org.)
Formato: 16x23
Código ISBN: 9788515039425
Data da Publicação: 2013
Páginas: 352

 Um excelente livro com participação de vários especialistas. Para quem gosta de História da Teologia este livro é indispensável.


Os Grandes Teólogos do Século XX

Battista Mondin

A tradução para língua portuguesa do livro de Mondin, que agora está sendo relançada, marcou uma geração de estudantes de teologia no Brasil. Um por um, vinte dos mais expressivos teólogos do século XX vão sendo apresentados ao leitor com maestria e profundo conhecimento. Mondin é um especialista em perceber as estruturas centrais dos desenvolvimentos teológicos dos autores analisados, bem como o princípio arquitetônico que os governa.

O alcance do livro vai até o início dos anos setenta, e a seleção dos teólogos estudados é criteriosa. Naturalmente, os trinta anos passados desde que o livro foi lançado introduziram elementos e horizontes novos na teologia.

16 x 23 cm - 768 pg.

Battista Mondin (Vicenza, Itália, 1926) é sacerdote do Instituto Xaveriano e Doutor em Filosofia
e Religião junto à Universidade Harvard. Há vários anos é professor de filosofia na Faculdade de Filosofia da Pontifícia Universidade Urbaniana, em Roma.
 
 

  

A Teologia do Século XX

Rosino Gibellini

Este estudo é uma tentativa de reconstrução global da história do pensamento cristão do século XX em seus momentos mais significativos, em suas temáticas mais comprometedoras, nos textos essenciais que lhe escondem o percurso. As teologias, que vão se sucedendo de capítulo em capítulo, devem ser vistas como perspectivas a respeito do objeto in-comparável e co-envolvente do Mistério e da Revelação, no contexto experiencial, cultural e social em que pouco a pouco se articula a reflexão teológica em nosso século. No percurso da teologia do século XX, podem-se distinguir quatro movimentos teológicos. O primeiro movimento se afirma com a teologia dialética, que teve continuação direta na teologia da palavra de Barth, e que encontra uma correspondência formal também em outros âmbitos de pensamento.

O segundo movimento caracteriza-se como reviravolta antropológica na teologia e se exprime com a teologia existencial de Bultmann, com a teologia hermenêutica de Fuchs e de Ebeling, com a teologia da cultura de Tillich e com a teologia transcendental de Karl Rahner. No campo católico, corresponde a esse momento a nouvelle théologie , momento em que a teologia católica superou a estrangulação escolástica, abrindo-se ao estudo por meio de novos métodos histórico-críticos das fontes bíblicas e patrísticas, e ao diálogo com a cultura e com a filosofia. O terceiro movimento, já nos anos Sessenta, foi preparado pela teologia da história e pelo debate em torno do cristianismo, modernidade e secularização, consignado na teologia política e no aparecimento de formas de teologia da libertação. A teologia assume uma consciência política, característica presente não só na teologia política européia, mas que se vai afirmando em setores cada vez mais vastos e diferenciados. Com o emergir da teologia da libertação, da teologia da inculturação na África e na Ásia, da teologia feminista, e com o abrir-se das teologias confessionais à teologia ecumênica e à teologia das religiões, a teologia do século XX realiza um quarto movimento, que introduz em uma época ecumênica e planetária. Árduo percurso de um século dramático na história da Igreja cristã, em que a teologia sentiu cada vez mais urgente a tarefa, na lógica da encarnação e da redenção, de colocar-se em defesa e a serviço do humano.


Rosino Gibellini, doutor em teologia pela Universidade Gregoriana de Roma e em filosofia pela Universidade Católica de Milão.




PERSPECTIVAS TEOLÓGICAS PARA O SÉCULO XXI

Rosino Gibellini

Balanço prospectivo da teologia do século XX, redigido por teólogos conhecidos no campo internacional, que percorrerão os traços essenciais das linhas de reflexão surgidas no século XX, em particular nas últimas décadas, abertas a desenvolvimento ulterior nesse início de século. Os ensaios incluídos nesta obra embora sejam apenas sondagens e não panorama enciclopédico exaustivo, conseguem juntar memória e perspectiva quanto ao futuro. Uma obra sumamente relevante que tem o mérito de reunir, de diferentes contextos mundiais, pessoas que desenham suas perspectivas teológicas para o século XX.


Teologia do Século 20

Stanley Grenz e Roger Olson


Nesta obra são examinados os teólogos mais proeminentes bem como os movimentos teológicos das últimas décadas... da chamada cultura moderna, inaugurada pelo Iluminismo, para a cultura pós-moderna. Os estudiosos ainda estão muito longe de entrar num acordo sobre o significado do termo "pós-moderno" como época cultural, mas quase ninguém vê o presente ou o futuro simplesmente como uma extensão das forças culturais despertadas pelo Iluminismo... A modernidade corroeu-se em seus próprios ácidos por meios de movimentos como o existencialismo, a nova física, o feminismo e o desconstrucionismo. O século 20 fez aumentar a ansiedade acerca do lugar da humanidade no universo como nenhum outro século antes. Essa ansiedade revela-se neste século nas novas buscas por transcendência, por uma fonte de significado e esperança que vá além do mundo autossuficiente da ciência e filosofia iluministas.


Stanley J. Grenz

(1950-2005). Doutor em Teologia pela Ludwig-Maximilians-Universität, München, Alemanha. Foi professor de Teologia e Ética no Carey Theological College, em Vancouver, Canadá. Além de acadêmico renomado e escritor prolífico, Grenz também era pastor.

  

Teologia Histórica

Alister E. McGrath

Uma substancial introdução de McGrath explica a importância da Teologia Histórica e seu lugar no estudo da Teologia Cristã como um todo e esboça as melhores maneiras de estudá-la. Há numerosos casos de estudos de relevância em cada seção para permitir que o leitor se aprofunde no debate de cada tópico. O livro também contém glossários de termos teológicos, fontes de citações e índice de nomes, palavras e frases.


Alister McGrath

é presidente do Oxford Centre for Evangelism and Apologetics [Centro para Evangelismo e Apologética em Oxford] e professor de Teologia Histórica na Universidade de Oxford.





O fim do Cristianismo Convencional

Van de Pol


A repercussão que haviam de ter as considerações do autor deste livro, originalmente apontamentos para preparação dos seus cursos na Universidade de Nimega, Holanda, talvez o próprio professor Van de Pol desde logo não as medisse.

14X21

382. pg.




Fronteiras na Teologia Moderna

Carl S. H. Henry

Uma crítica das tendências teológicas da modernidade.

12X18

204. pg.










Perspectivas da Teologia Protestante nos Séculos XIX e XX

Paul Tillich


No anoitecer de sua vida, um dos maiores teólogos protestantes do século XX toma pela mão suas alunas e seus alunos e percorre com eles os caminhos do diálogo entre o pensamento teológico que vai de Schleiermacher a Barth, passando por Ritschl e Bultmann, e o pensamento filosófico que vai do racionalismo ao existencialismo, passando pelo idealismo e pelo marxismo. Um canto de cisne iluminador.

Na primavera de 1963, em Chicago, Paul Tillich ministrou um curso sobre a teologia protestante nos séculos XIX e XX. Ao longo de dezoito sessões de uma hora e meia cada, Tillich - herdeito do movimento hermenêutico de Martin Kähler que opunha a correlação entre a situação humana e a mensagem cristã ao racionalismo teológico do método histórico-crítico.

Paul Tillich nasceu em Starzedell (atual Starosiedle, Polônia) em 20 de agosto de 1886. Estudou teologia em Berlim, Tübingen e Halle. Doutorou-se em filosofia em 1910 na Universidade de Breslau e licenciou-se em teologia, em 1912, na Universidade de Halle, com duas teses sobre filosofia da religião e sobre misticismo no pensamento do filósofo idealista alemão Friedrich Schelling. Ordenado pastor luterano em 1914, foi capelão do exército prussiano durante a primeira guerra mundial.


Teologia Contemporânea

William E. Hordern


O livro é uma exposição didática sobre os mais importantes aspectos e linhas de pensamentos da teologia contemporânea. É um recurso objetivo e essencial a estudantes, pastores, teólogos e demais interessados em conhecer seus principais aspectos doutrinários e correntes teológicas do século 20.








Teologias contemporâneas

Stanley J. Grenz e Ed. L. Miller

O que teólogos tão polêmicos quanto Karl Barth, Dietrich Bonhoeffer, Wolfhart Pannenberg e Gustavo Gutiérrez têm em comum? Se você não sabe a resposta, não pode deixar de ler esta obra, nela os autores oferecem uma crítica bastante pertinente das principais teologias contemporâneas. A novidade desta edição em português é o acréscimo de um apêndice escrito pelo teólogo e filósofo Jonas Madureira. Nesse apêndice, é apresentada a teologia de Carl F. H. Henry, considerado por Billy Graham como o mais importante teólogo do evangelicalismo.


  

História da Teologia

Bengt Hagglund

Embora seja reconhecido como um dos livros mais completos e recomendáveis nesta área da história da teologia, o autor não alimenta a pretensão de esgotar a temática, pois reconhece que há muito que fazer ainda neste campo.  Dividindo sua obra em três grandes partes:

  A Era dos Pais Eclesiásticos

  A Idade Média

  O Período Moderno

Bengt inicia seu estudo com os Pais Apostólicos e conclui com a análise das principais tendências teológicas no início do século XX, traçando a hsitória do pensamento teológico através dos séculos e analisando as diferentes escolas teológicas com suas peculiaridades. Em sua pesquisa objetiva, ele não pronuncia julgamento nem pretende cristianizar, reformar ou luteranizar os teólogos cujas idéias apresenta.

Mas sabendo que a história da teologia desenvolve-se como análise de como a regra de fé cristã tem sido interpretada na história e no contexto de diferentes grupos. Hägglund afirma que sua História da Teologia, tem como objetivo servir como introdução à literatura dogmática cristã e descrever suas etapas de desenvolvimento.
Prof. DAVID RUBENS


Estilo de Normalizar Citação De Acordo com as Normas da ABNT para Trabalhos Acadêmicos.
RUBENS, David. História da Teologia. http://biblicoteologico.blogspot.com.br/2014/06/historia-da-teologia.html. Acesso em: _____________.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger.../>