sábado, 24 de setembro de 2016

354 - As Visitas de Jürgen Moltmann ao Brasil: 1977; 2008; 2011; 2016.

Por David Rubens de Souza

O teólogo alemão reformado Jürgen Moltmann é um dos pensadores europeus de maior destaque no século XX, é também o que tem mais contato com o Brasil. Suas quatro visitas ao país (1977, 2008, 2011, 2016) possibilitaram uma ampla discussão nos meios acadêmicos acerca de sua obra que tem, desde então, desfrutado de amplo trânsito dentro dos mais diversos segmentos da tradição cristã.


Primeira Visita: 1977

Visitas a seminários e institutos teológicos no Brasil. Depois de uma visita a São Leopoldo, setembro, foi para Rudge Ramos, em São Paulo. Onde estava o antigo prédio do seminário metodista. Foi realizado o evento com três dias de duração, o tradutor da conferência foi o professor Duncan A. Reily. Naquela ocasião Moltmann visitou um seminário no centro da cidade e também a Igreja “O Brasil para Cristo”. No Rio de Janeiro visitou o Instituto Bennett. Em Recife, foi recebido por Dom Hélder Câmara. Onde ouve uma discussão sobre direitos humanos.




Segunda visita: 2008 

A Universidade Metodista de São Paulo acolheu o teólogo alemão Jürgen Moltmann do dia 29 a 31 de outubro de 2008.
Como parte do evento a Universidade Metodista de São Paulo ofereceu a Jürgen Moltmann o título de Dr. Honoris Causa como reconhecimento pelo conjunto de sua obra teológica e atuação no campo da educação.
Dia 30 – quinta-feira às 19h30 Concessão do título de Doutor Honoris Causa a Jürgen Moltmann - Edifício Beta. Salão Nobre
Dia 31 de outubro - sexta-feira - Edifício Beta. Salão Nobre.
8h Conferência: “O seu Nome é Justiça: a justiça de Deus para as vítimas e para os agressores”. Jürgen Moltmann

A contribuição de Jürgen Moltmann

A contribuição inestimável do Dr. Moltmann para a reflexão teológica, tanto quanto para a presença e ação pública das Igrejas na sociedade contemporânea, transcende as fronteiras da Europa e é universalmente reconhecida. Suas obras, traduzidas para diversas línguas, estão entre as mais influentes e o projetam entre os mais importantes teólogos dos séculos XX e XXI. A seriedade de sua interpretação da mensagem cristã, a sua profundidade filosófica, a sua permanente abertura para as angustiantes questões contemporâneas, a sua aguçada sensibilidade social e política, o seu compromisso com as causas dos Direitos Humanos, da justiça e da paz, da ecologia e do ecumenismo, entre outras, aliada à sua fecunda produção intelectual justificam, sem dúvida, a outorga do título de Doutor Honoris Causa.
Vale lembrar que, no ano de 1977, o Dr. Jürgen Moltmann, já mundialmente célebre em vista da publicação de sua Teologia da Esperança, esteve, a convite da Fateo, com o apoio da ASTE (Associação de Seminários Teológicos Evangélicos), no Brasil quando proferiu diversas conferências em distintas regiões do país, publicadas posteriormente sob o título Paixão pela Vida (São Paulo: ASTE, 1978). Nessa oportunidade, houve um diálogo tenso, porém fecundo, com a teologia da libertação latino-americana.



Terceira Visita: 2011

Nos dias 31 de agosto e 01 de setembro de 2011 o Centro Universitário Metodista Bennett recebeu a visita do Teólogo Jürgen Moltmann para realização de duas conferências. Moltmann realizou um diálogo no Bennett com o igualmente conhecido Teólogo brasileiro Leonardo Boff. Ambos ministraram a Aula Magna de abertura do segundo semestre letivo tratando da temática da ecologia e dos direitos humanos sob a inspiração da fé cristã. Moltmann lançou também, em parceria com o coordenador do Curso de Teologia na Faculdade de Teologia César Dacorso Filho e no Bennett, Prof. Levy Bastos, o livro “O futuro da criação”, no qual estão presentes as reflexões de ambos os teólogos sobre meio-ambiente e fé cristã.

Tema

O tema central foi o papel do ser humano como parte da criação e diante do seu sofrimento. Na sua primeira palestra, Jürgen Moltmann descreveu sua compreensão de uma “teologia ecológica” capaz de acompanhar o novo paradigma da sustentabilidade. Para isso, propôs uma leitura sustentável de Gênesis 1 (a criação do ser humano como último mostra a sua dependência de tudo que foi criado antes), problematizou o pensamento linear da modernidade e explicitou a sua compreensão de uma ética da criação (reconsiderando a ética do sábado como sétimo dia da criação).
Leonardo Boff apontou dez temas relacionados com o assunto, entre eles: o paradigma da interdependência, a importância da biodiversidade e diversidade cultural, a necessidade de uma ciência mais consciente e universidades promovendo uma aliança de saberes, a busca do bem comum, tanto da terra como da humanidade, e a substituição da ditadura da razão por uma razão sensível ou cordial.
O auditório do Bennett ficou duas vezes lotado e precisava-se de mais do que uma hora para atender às filas de pessoas em busca de um autógrafo nos livros de Jürgen Moltmann e do seu lançamento junto com Levy Bastos, diretor da Faculdade de Teologia do Bennett.


Quarta visita: 2016

Jürgen Moltmann veio ao Brasil para participar do Seminário Internacional de Teologia. Promovido pela Faculdade Unida, o encontro aconteceu de 19 a 21 de setembro, em Vitória, ES.
Com o tema “Vida, Esperança e Justiça: Jürgen Moltmann e a América Latina”, o encontro ofereceu aos participantes vários seminários temáticos, tais como: “Religião e Esfera Pública”, “Protestantismos e Sociedade”, “O Pensamento de Jürgen Moltmann”, “Religião, Gênero, Violências e Direitos Humanos”, “Narrativas Sagradas: Justiça e Esperança” e “Diversidade Religiosa e Étnico-Racial”.
Outros palestrantes que participaram do seminário: Dr. Craig Barnes, presidente do Seminário Teológico de Princeton, Dra. Uta Andrée da Missionsakademie de Hamburgo (Alemanha), Dr. Rudolf von Sinner, professor da Faculdades EST e o Dr. Levy da Costa Bastos, diretor do Seminário Metodista César Dacorso Filho.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger.../>